sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Mensageiros das trevas


Você deveria ter medo de toda essa aproximação, você deveria ver o quanto sou perigosa, a cruz que carrego em meu peito e o olhar mortífero, são provas disso. O mistério é minha principal arma contra sua lucidez. Ande prevenido, você não sabe o que pode encontrar em cada esquina. Só nós conseguimos ver o quanto há inúteis neste mundo, e isso nos revolta ainda mais. Infelizmente, dessa vez é você que está na mira. Tome cuidado, afinal, mensageiros das trevas nunca tiram férias. Não veja isso como uma ameaça, e sim como um aviso de alguém que já teve a mínima consideração por você.

† Ðαяk † Åиgєℓ

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A bela e as feras


Manhã nublada, o tempo demora a passar, todas as lembranças voltam a minha cabeça, novamente. Alguém fala em vão, poucos prestam atenção, sem saber que ali está a chave para o futuro. O sol começa a aparecer, mas a esperança não, pois todas as forças já se esgotaram. A "bela" é rodeada pelas "feras", quando ela finalmente começará a enxergar a beleza interior? Eles rastejam, mas de que adianta se ela só pensa em seu "príncipe" arrogante? Talvez quando finalmente abrir os olhos, já tenha perdido tudo, e aí será tarde demais, as "feras" desistiram.

† Ðαяk † Åиgєℓ

Máscara


Sei que você já vê em meus olhos a marca da vingança, os relâmpagos que provoquei quase afundaram seu barco. Vejo em você meu próprio reflexo, como um vidro limpo. Não te prejudiquei tanto assim quanto pensas, a verdade é que foi você mesmo quem provocou a derrota. O que fazer com alguém que não consegue enxergar a verdade? Alguém que só enxerga o que lhe convém. Abra os olhos e observe um pouco mais a sua volta, estamos só nós dois aqui, tire logo sua máscara. Você sabe que comigo não adianta atuar, não preciso de sua falsa dor, pois é o futuro que vai lhe proporcionar toda a tortura que merece.

† Ðαяk † Åиgєℓ

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Desejo


Não me negue essa possibilidade, quero provar do meu próprio veneno, o sangue que corre em minhas veias. Prove também, talvez assim finalmente descobrirá o verdadeiro gosto da liberdade. Sinto a batida do seu coração, acelerando mais a cada segundo, posso ouvir o estalar de todos os seus ossos, sinto o cheiro do seu sangue, mas porque não consigo te matar? Já foi tão fácil tirar vidas, então porque agora tenho que me contentar apenas com o desejo? Há várias pessoas a minha frente, mas mata-las não seria o suficiente para saciar toda à vontade que tenho de que você esteja no lugar delas.

† Ðαяk † Åиgєℓ

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Meu anjo


O piano está vazio, gostaria de poder tocar uma música tão especial quanto você, mas neste exato momento todos os meus sentidos estão limitados. Me torno um mistério cada vez maior e mais complexo para esses meros mortais. Sentada a sua frente, porque não consigo dizer alguma coisa? Te dei todas as cartas do jogo, o que era preciso, mas parece que não foi o suficiente. Enquanto o sol bate em meu rosto, não sinto nada, não sinto as queimaduras, pois você é como um anjo que leva toda a dor embora.

† Ðαяk † Åиgєℓ

Corredor da vida


Aqui, por esse corredor chamado vida, passam várias e várias pessoas todos os dias, mas só as realmente fortes e sem coração conseguem vencer. A vida é assim mesmo, traiçoeira, impiedosa, e enquanto estou aqui sentada a esperar por uma oportunidade, há outros lá fora que querem me ver cair logo. Você espera por minha derrota, como um bicho sedento esperando pelo sangue de sua melhor vítima. Mas temos muito mais em comum do que pensas, talvez seja por isso mesmo que anseias pelo meu fim, afinal, antes de minha chegada, nunca existiu ninguém com uma mente tão doentia e maligna quanto a sua.

† Ðαяk † Åиgєℓ

Anjo das trevas


Sou o anjo das trevas que se disfarça de sonho, mas na verdade causa todos os seus pesadelos. Pareço ser uma pessoa boa, mas sou muito pior do que você pode imaginar, sou extremamente má. Ninguém me conhece tão bem a ponto de saber quem realmente sou, você nunca descobrirá todas as minhas ambições, os meus desejos. E muito menos, terá capacidade para realiza-los. Rosas, negras como a escuridão, cabelo, vermelho como o fogo, pele, gelada como a de um vampiro, rosto, perfeito como o de um anjo, assim que as coisas são no meu mundo. Então seja bem vindo, à terra da perdição.

† Ðαяk † Åиgєℓ

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Inferno


Pra que derramei tantas lágrimas? Pra que derramei tanto sangue? Foi tudo em vão, afinal, ainda não sei o que se passa em seu interior, em seu coração. Meu fim está cada vez mais próximo, e sinto que vou ter que partir, com o peso de toda essa dúvida. Sei que a morte não responderá às minhas perguntas, e você nem se importará com meu último suspiro. Mesmo que eu tenha que queimar eternamente, sei que você não irá ao inferno me buscar. Os pesadelos à noite, são resposta para todas as minhas perguntas, a verdade é que você mesmo me mataria se tivesse a chance.

† Ðαяk † Åиgєℓ

Seu amor é cego


Tão perto, mas ao mesmo tempo tão longe, tão frio, mas ao mesmo tempo tão quente. Vejo através do seu olhar uma outra dimensão, na qual me perco totalmente. Não consigo entender minha consciência tão leve, mas ao mesmo tempo tão pesada. De onde vêm essa força que ainda me mantém viva? Meu maior desafio é descobrir o que você realmente pensa. Então diga porque me escolheu, "porque logo eu?" E deixe bem claro o motivo pelo qual ainda queres salvar minha vida. Estou com cordas amarradas em meus pulsos, os cortes sangram sem parar, você vê meu pior estado, e pra mim a dúvida é maior que a dor. Me pergunto: porque mesmo depois de tudo isso, ainda tens aquele antigo brilho especial no olhar? Será que seu amor por mim é tão cego assim, que nem consegues enxergar todo o mal que te fiz?

† Ðαяk † Åиgєℓ

Corvos


Estou vendo sua destruição, a chegada do seu fim, que parece estar cada vez mais próximo. Você já estava destinada a isso, agora entendo, as vezes a inquietação, a busca por aventuras nos leva à loucura. Você está apenas colhendo o que plantou, nesse mundo onde tudo que vai volta. Mas não gosto de ver-te assim, me dói até a alma saber que tudo está apenas por um fio. Saio do meu mundo gelado, encaro a realidade quente e turbulenta, será que precisaremos rastejar como vermes mais uma vez? Não. Avise aos corvos que nossa vitória ainda chegará, e finalmente poderemos reinar, sem termos que nos esconder e fugir como ratos nojentos a procura do bueiro.

† Ðαяk † Åиgєℓ

domingo, 8 de novembro de 2009

Meu brinquedo


Fico sentada na janela, apreciando à vista sombria, tão escura e macabra quanto meus pensamentos. Estou brincando com agulhas, fogo, brincando com a sua vida, você me fez enxergar toda a maldade. Observo minhas feridas, e me pergunto: no que me transformei? Um ser sem sentimentos, uma menina impura e sem coração? Em folhas negras escrevo minha vida, ver seu sofrimento é a única coisa que pode me deixar feliz, então se arraste pelo chão, e implore por piedade, mas nada disso poderá te salvar de toda a minha fúria.

† Ðαяk † Åиgєℓ

sábado, 7 de novembro de 2009

Neve


Deixo minha imaginação me levar, pra bem longe desse lugar, pelo menos por um momento. Você nunca entenderá meu corpo e meus sentimentos, tão frios quanto a neve. Vejo os flocos brancos caírem, mas já não sinto o gelo, esse mar desperta toda a minha solidão. Estou isolada, enquanto há um mundo lá fora que me espera, me sinto sufocada, pelo peso das palavras que nunca foram ditas. Eu te conheço, sei quando não está bem, você pode até tentar esconder a tristeza por trás de falsos sorrisos, mas vejo seu interior, e sei que toda essa espera e frustração te mata por dentro.

† Ðαяk † Åиgєℓ