segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Dependência d'alma - Parte 2

Consigo sentir tudo isso e machuca, acho que o pior é você não sentir nada. Aprender é um procedimento doloroso, qual é o seu propósito de vida? Essa é a questão. Façamos um brinde ao conhecimento, conhecimento do fato de que te amo e de que sem isso nada sou. Sinto o sangue gelado em meu corpo, minhas veias, agora quente, muda assim como meu pensamento. O tempo é o senhor de tudo, sem ele não existimos. Posso camuflar minha pele, ser o que você queria, mas isso não significaria que sou o que você precisa. Vejo momentos passando, como um borrão, eles não significam nada, apenas o dia em que te conheci. Seu beijo é uma promessa do paraíso, mas ao mesmo tempo não me faz nenhum bem. Generosidade não vale nada, não nos dias de hoje. † Salva pela graça †

Dependência d'alma - Parte 1

Vejo pessoas felizes, elas não precisam de muitos motivos, um sorriso, um toque, apenas a visão de uma face. Vejo muitos sorrisos fictícios, uma falsidade que chega a cansar, transbordar e secar as pessoas. Iria até muitos lugares só por você, e mais uma vez eu não consigo dormir. Faça um desejo a uma estrela, e quem sabe ele se realizará, à estrela cadente que brilha como seus olhos. Acho que ser doente de amor é a pior doença que tem, senti em minha própria pele a degradação que é quando você não pode ter o que mais quer nesse mundo, parece que passa a viver em função de alguém, é preciso muito amor próprio para curar isso. † Salva pela graça †

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Por inteiro

Não te quero em partes, te quero por inteiro, tomar-te em meus braços e dar aquele abraço apertado, no qual deslizo minhas mãos pelas tuas costas. Beijar, morder sua nuca, chamar-te de meu sem nenhum obstáculo em nossos caminhos. Sentir a chuva em nossas faces com a certeza de que nada é melhor do que isso, ter suas mãos junto às minhas. Sorrir, mas com um sorriso verdadeiro, gostoso de ser sentido, com a sensação de que o mundo poderia acabar agora mesmo, desde que durante este acontecimento eu estivesse em seus braços. † Salva pela graça †

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Hello, stranger!

Mãos suadas, o gosto agridoce em minha boca, vejo um farol, queria estar em seus braços agora, mas tornaram-se braços donos de um abraço muito amargo. Não tenho medo do mundo a minha volta, mas sim do que eu possa fazer nele, então me isolo. Ninguém é obrigado a aceitar minha bagunça, toda a loucura que se passa em minha mente e meus atos. Prometi que não te procuraria mais, e pretendo cumprir minha promessa. † Salva pela graça †

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Minha perdição

Posso sentir perfeitamente sua respiração, seu hálito, basta fechar os olhos e projetar em minha mente, então me pergunto o que vem depois. A noite parece tão fria, solitária, tudo que fiz era parte de meu plano para te salvar, mas nesse meio tempo eu perdi meu fôlego, não consegui seguir em frente. Junto com minha respiração vem a dolorosa certeza de que sempre te amei, e você não tem noção do quanto isso me amedronta, a possibilidade de nunca mais ver seu sorriso, sentir seu corpo junto ao meu, será que algum dia o medo irá embora? Quero pegar na sua mão, te segurar perto, sentir a terra girando ao nosso redor enquanto nada mais importa, o que veio antes ou o que virá depois, mas o peso dessas correntes parece tão profundo. Me tornei apenas uma sombra do que eu era antes, tão frágil, e em todo lugar que eu vá a certeza de que eu não fiz o suficiente para te salvar. Será que somos infalíveis? Acho que não. Enquanto tudo escorrega de nossas mãos é tempo de fechar portas, reconstruir andares, pressionar o botão de começar novamente, arcar com as consequências de nossas escolhas até o fim de nossos tempos. † Salva pela graça †

My shelter

Appearance, wilt with time, and not a day passes in my mind without I find her. My sweet child, how do I get her out of my mind? Even the bravest, are dying in love, poor innocents, they didn't know all the power of the word love. And the difficulty to accept that not always what you want is the best for you, but there is no way not remember, there is no way not expect that one day these arms could be my shelter again, the shelter in which I die slowly and reborn. Problems to sleep, I saw your face again, what dream is this? It looks so real, and then the phone rings, your voice, just what I needed. † Salva pela graça †

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Tudo por seu bem

Natureza morta, eu não quero ficar me lamentando pelas pessoas que perdi, pelas escolhas que fiz e que não fiz, simplesmente quero ter lembranças boas do que já passou e seguir em frente. Não quero lembrar das vezes em que fez aquela mesma proposta e teve uma resposta negativa de minha parte, é difícil entender quando você fica triste por algo que não deveria estar, mas só por um lado, pois contigo compreendo o verdadeiro conceito de amar, ficar feliz porque estás feliz, um sentimento bem maior do que qualquer mísera possessividade. † Salva pela graça †

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Emptiness

Icy body , the key balance frantically, you seem really sad, exhausted. I got a feeling, a dream, this is one of these long days, when I see a incredible view, and don't know about what to think. If a car catch me right now I will not feel anything, this is what they call emptiness. Saw a light in the sky, the rainy weather, empty house, empty chest, a pricking in my hand. Fingers crossed , shivering, and a certainty that nothing to date happened by chance, everything has its purpose. † Salva pela graça †