domingo, 20 de dezembro de 2015

A verdadeira essência

Minha mente fodida tenta dedicar algo a você, sem nunca saber muito bem quais atributos descrever, sobre quais dissertar. Poderia escrever sobre defeitos, ou até mesmo sobre inúmeras qualidades, sem nunca conseguir transmitir a verdadeira essência do que significas para mim. De que adianta escrever tanto, se meus versos não demonstram o que realmente sinto e se não faço por onde? Se eu realmente demonstrasse o que se passa em minha mente conturbada, perturbada, muitos poderiam cair de amores, muitos até mesmo se assustariam, poucos entenderiam, mas de nada valeria o sacrifício, pois a maior parte acharia que é apenas aquele exagero do suposto poeta apaixonado.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Meu Bem


Eles não sabem, não sabem o quanto sou desajustada. Choro lágrimas, lágrimas de água, lágrimas de sangue, do que você quiser meu bem. Tento me ajustar, mais nada parece funcionar, acho que nunca fui boa o bastante para você, só preciso de nicotina. Mas se fazes um sacrifício por mim, devo valer alguma coisa, você me ensinou o que é sofrer, mas ao mesmo tempo me ensinou o que é amar, isso vale de alguma coisa. Derramo lágrimas sadias, só por você, só por você meu bem. Talvez eu realmente quisesse chamar atenção, só a tua atenção, em que ponto nos perdemos no meio do caminho?

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Abismo convidativo - Parte 2

O cenário pode ser belo, depende muito do observador, em seu caso, lhe parece uma natureza maio morta, mórbida, macabra. Tem sido um romance possessivo e auto destrutivo desde o início, não é o que alguém desejaria para sua vida, é hora de ir, segure suas lágrimas, nada de último beijo, ele já foi dado a muito tempo, apenas não sabíamos. Isso não significa que deixei de amar-te ou que deixas-te de amar-me, apenas transparece que agora sei o que é melhor para ambas as partes, mesmo que esquecer-te nunca tenha sido tão difícil. Escondo-me dentro de uma armadura, entre a sanidade e a loucura, a lua amarela chama nossos nomes, convida-nos para recomeçar, conhecer outros corpos, dançar em dezembro. Uma década não é nada para o verdadeiro amor, decepções sim. Prometi a mim mesma que não sentiria a sua falta, mas é difícil quando lembro como é a sensação de estar a seu lado.

Abismo convidativo - Parte 1

Tantas pessoas conversando, agitação, sinto-me deslocada. É tudo como um breu e apenas um mero resquício de luz no fim do túnel, mas será que algum dia conseguiria sentir que pertenço a algum lugar? Talvez as pessoas tenham mudado muito, ou até mesmo eu que mudei, só sei que não há mais prazer no que havia antes, nada mais tem a mesma cor. Segure-se à borda, talvez as correntes te levem para mais perto de casa, ou pelo menos para outro lugar, onde encontrar a tão aclamada paz não seja tão difícil. Pare e tome fôlego por um segundo, você não tem conhecimento do que poderá encontrar no fim desse túnel, pode derrapar ou até mesmo renascer, encontrar sua destruição ou salvação, apenas se arriscando para descobrir. Admire a paisagem, meio noite, meio dia, a linha é muito tênue, como uma aquarela, você diz que já não gosta mais dela tanto assim, porém não é o que parece. Você olha para o primeiro andar, pensa em jogar-se, ir de encontro ao chão, a borda parece tentadora, um abismo convidativo, mas isso mudaria algo? Adiantaria de alguma coisa ou seria apenas mais um sacrifício idiota?

Medo oculto

Muita chuva na estrada escorregadia e eu me pergunto, será que se pudesse você me levaria junto? Juntos para outro mundo, bom ou ruim, não há como saber. Mas será que se pudesse também você evitaria ou será que tudo uma hora realmente segue seu curso? Sensação ruim de que algo irá acontecer, atualmente ela acompanha-me a todo momento. Antes eu do que você, creio que te amo o suficiente para isso e não é apenas uma afirmativa dramática. Será que tudo poderia ser diferente? Me pergunto o que eu faria se soubesse ser seu último dia de vida, mas não creio sequer ter poder suficiente para mudar algo. Se acha que algo acontecerá apenas quando estiveres sozinho, então deixe-me ser não só seu corpo, mas como também tua alma, neste fatídico momento. Mas se realmente acredita que nunca gostei de você e que não me preocupo, infelizmente não há nada que eu possa fazer. Eu tentei fazer dar certo, até você dar um fim em tudo, então não diga que não tentei, você não sabe como realmente me senti quando fizeste isso, apenas aprendi a esconder muito bem.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Altivo

Teus olhos milhares de emoções, teu sorriso cativa-me a alma. A vida pode tentar nos separar, mas acredito que existem sentimentos fortes o suficiente para vencer por anos a fio, será que serei tua no final? Viver com ele em minha vida é sempre como uma incrível jornada, como esquecer seu beijo molhado e saboroso? Intercalo entre sensações de déjà vu, pulando entre uma época e outra, tudo me parece estranho, até mesmo a altura do chão, só não quero lhe arrastar para toda esta confusão. Porém não importa a dificuldade em que se encontre, para sair dessa basta querer, e nossos corpos irão encontrar-se novamente, quentes, grudados um ao outro. † Salva pela graça †

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Tentativa e erro

Algumas pessoas tornam-se muito importantes em nossa vida, outras são facilmente substituíveis, não importa, cada uma tem sua parte de culpa no processo, nessa rede de fatos que nos fez chegar até aqui. Cada detalhe, ora vivido em minha mente, ora acobertado, acompanhado de uma única certeza, muito mais vale uma verdade incrivelmente dolorosa do que uma ação dissimulada. Mais valem abraços sinceros em momentos nos quais até mesmo não precisamos do que segundas intenções em momentos de necessidade. Devemos saber aproveitar a companhia das pessoas enquanto elas ainda estão por aqui, antes que elas vão embora e você se arrependa do que nunca foi dito, de chances que nunca foram dadas. Como eles dizem, antes se arrepender do que foi feito, do que se arrepender de nunca ter tentado. Apenas tentando é que se sabe até onde esse trilhos irão te levar, não vivamos de suposições, e no final você poderá erguer a cabeça e dizer: Eu tentei. † Salva pela graça †

Embargado

Escuto passos, eles estão se aproximando cada vez mais, corra para a floresta. Não há volta para muitos caminhos que escolhemos tomar, mas algo me diz que sempre estarás lá esperando, para resgatar-me uma vez mais. Cada passo que dei, seu abraço me protegeu, não precisava nem te tocar, apenas precisei te ver para saber que continuas sendo minha fraqueza, e creio que sempre serás. Como dois cegos, acreditamos apenas naquilo que queremos enxergar, e assim seguimos nossas vidas, com a vã certeza de que tudo se encaixará no final. Pois não importa o que nos aconteça, continuamos sendo inocentes, esperando que as pessoas ainda sejam conosco o melhor que elas podem ser. Talvez seja apenas uma loucura, talvez seja um privilégio, mas a grande questão é, até onde vale à pena ir, se arriscar, para confiar naqueles que amamos? Creio que nunca saberemos sem antes tentar. Assim como rosas brancas escurecem e mancham com o encardido deste chão, tomam um novo aspecto, tudo é corruptível, para o bem ou para o mal, não importa, você perde seu real valor. As suas verdades ninguém deveria se permitir a arrancar, e muito menos tomar para si, mas estamos tão acostumados a querer agradar os outros, que nos esquecemos do que é agradar a nós mesmos. "Não há como amar alguém se você não ama a si mesmo", foram as exatas palavras de minha mãe dirigidas a mim, e elas estão cravadas em minha mente até hoje, é, talvez realmente não seja possível a alguém como eu saber o que é o amor. † Salva pela graça †