sexta-feira, 31 de março de 2017

Aqui é o meu lugar

Suas mãos sujas, imundas, percorrendo meu corpo, sinto nojo, medo das lembranças, sinto-me fraca, impotente. Penso no quanto tudo poderia ter sido diferente, no quanto eu poderia não estar tão quebrada por dentro, e não me esforçar tanto para dar um simples sorriso, enquanto tudo que quero é desabar em lágrimas, eu poderia ter sido a filha perfeita. Mas agora, tudo que sou é a ovelha negra, aquela que se corta, judia do próprio corpo, enquanto tantos judiaram anteriormente, sem ter nenhum tipo de julgamento. As pessoas foram tirando tudo de bom que havia dentro de mim, gradativamente, e agora nada mais resta, apenas o vazio, consolador, ele me embala. A faca, canta uma velha conhecida canção de ninar, e então eu me afogo, aos poucos, estranhando de inicio, mas então percebendo, que esse é meu lugar.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Memórias

Eu não trocaria, tudo que tivemos, por nada nesse mundo. Posso ter sofrido, posso estar sofrendo agora, mas absolutamente cada momento a seu lado, valeu à pena. Eu trocaria qualquer beijo pelo teu, qualquer mão pelas tuas mãos, mas já estou cansada de ser a garota sofredora. Que jamais consegue te esquecer, que só sabe se martirizar por tudo que fez de errado, e não consegue falar sobre qualquer outra coisa. Teu nome é o único na ponta da língua, e isso chega a irritar, não só a mim mesma, como também a todas as outras pessoas a meu redor. Você lembra, que me prometeu que sempre estaria por perto? Que não seria mais um daqueles que me abandonaram, e eu realmente acreditei. Me lembro muito bem, que você disse que seria para sempre, e esse para sempre passou tão rápido. Daqui a algum tempo, seremos apenas dois estranhos, que mal se lembrarão do rosto um do outro. Luto para não me esquecer de suas feições, e prometo manter as memórias. Quem diria, que justo você, seria a pessoa que mais amei na vida, e que mesmo assim, de nada adiantaria amar tanto.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Como uma rocha

Se eu pudesse, guardaria teu sorriso só pra mim, bem no fundo do peito, de uma forma que mais ninguém possa admirar. Quero ser egoísta, ter-te apenas para mim. Ser teu único motivo, para viver, para sorrir, para acreditar. Quero me sentir importante pelo menos uma vez, quero sentir algo além da vontade de me cortar, e ao lembrar de seu rosto ela só aumenta, mas então lembrei de outra coisa, você não gostaria disso. Você tem uma visão tão errada de mim, que chega a machucar. Sonhei contigo esta noite, e acordei chorando, mais uma vez. Eu ficaria aqui te esperando, para sempre, como uma rocha, se pelo menos soubesse, que você sente o mesmo que sinto.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Arco-íris

A quem eu quero enganar? Sinto raiva, sinto amor, sinto um misto de tudo, como se fossem todas as cores do arco-íris, juntas numa só. Sinto desejo, sinto-me enojada, e todos estes sentimentos me remetem a mesma pessoa, sempre. Quero distância, quero proximidade, já nem sei mais o que quero, não sei mais quem sou. Me sinto tão pequena, tão diminuída, e ao mesmo tempo me sinto incrível, inabalável, invencível. Lágrimas de confusão brotam de meus olhos, sequer sei porque chorei, só sei que é muito difícil quando seus olhos não encontram os meus, e mais difícil ainda quando encontram, quando me diriges a palavra, já não respondo mais por mim mesma. Meus olhos pesam, já estou cansada de tudo isso, de todo o orgulho, de toda a ignorância, dos risos de deboche, por que não podemos simplesmente voltar a ser o que éramos antes? Ontem eu lembrei porque chorei, pelo meu medo de não poder ter uma família, de não poder engravidar, e mais ainda por saber que, mesmo se um dia eu puder, não será você o pai dessa criança.

Simples assim

Esse amor me rasga por dentro, queima, machuca, coça, como algo estranho ao corpo, que ele rejeita, mas que continua ali mesmo assim. Sinto falta da sua voz, mas não posso mais chegar perto de você. Solidão, trás momentos de desespero. Uma recaída não é algo assim tão simples, é um sinal de algo que você na verdade quer, mas tenta esconder, até de si mesmo. Eu só quero emagrecer, me alimentar menos, quem sabe dar a sorte de abandonar este mundo, já que não tenho força o suficiente para fazer isso sozinha, logo de uma vez. E se você não vem comigo, mais ninguém virá, ninguém mais teria a coragem necessária. Agora tudo que eu tenho são lembranças, momentos felizes, atitudes imperdoáveis, beijos quentes e toques calorosos, mas acima de tudo sofrimento, angústia, aquela vontade de sequer algum dia ter existido, sinto sua falta. E eu simplesmente não consigo aceitar, me encontrar agora só, quando te tenho por perto, você na verdade está tão distante que chega a doer.

PM noite 02

Estávamos em Paquetá, eu e meu amado. Na suíte 5 estrelas, do hotel mais caro, sob a luz do luar, desfrutando dos prazeres da carne, quando de repente, escutamos um barulho estranho. Nos entreolhamos, sem ter ideia alguma do que poderia ser, estávamos a sós. E então percebemos que era apenas o som de batidas na porta, caminhei calmamente até a tal porta, e ao abri-la me deparei com uma mulher semivestida. Era semana de carnaval, e ele havia chamado uma amiga para "brincar" conosco, sem que eu tivesse a menor ideia, esperando que a situação fosse de meu agrado. Num primeiro momento, tive que admitir que ele estava certo, ela sabia muito bem o que fazia e foi maravilhoso, mas com o passar do tempo, fui sentindo cada vez mais ciúmes. Ele não sabia dividir muito bem a atenção entre os dois corpos, e ela visivelmente tinha o corpo melhor, mesmo assim, continuamos até chegarmos todos ao ápice e não aguentarmos mais. Depois disso todos pegaram no sono, sempre tive o hábito de acordar primeiro e observar Diego dormindo, e isso que planejava fazer, mas então quando acordei no dia seguinte, ao abrir os olhos, me deparei com meu amado ensanguentado na cama, fiquei desesperada, a mulher estava no canto aos gritos, mas se eu não havia feito nada, quem mais teria feito, sem contar que eu mal conhecia aquela mulher. Em todo seu desespero ela realmente parecia inocente, mas o que mais poderia ter sido? Talvez ela quisesse dinheiro e ele a surpreendeu tentando roubar, só sei que quando pude ver um pouco melhor, percebi várias marcas de unha naquele corpo moribundo. De repente, parei por um instante e observei minhas mãos, eu não me lembrava do que essas mãos haviam feito, mas agora que me recordo a sede de sangue aumenta. Ninguém mais sabia de nossos paradeiros, então pego o cutelo na cabeceira da cama, irei satisfazer todas as minhas vontades esta noite.

Obs: Trabalho de práticas midiáticas, 1º período de Jornalismo da FACHA - Botafogo.

quarta-feira, 22 de março de 2017

PM noite 01

Quando vi teus lindos olhos negros, eles me despiam, mas não queria que me despisse apenas com os olhos, com as mãos também. Fiquei perplexa, almejando fazer versos com teus lábios, poesia em teu corpo. Sentir teu gosto, chegar ao paraíso, clamando por mais. Quero sentir teus músculos, o prazer exalando através de nossos corpos, um misto de tudo ou nada. Chegar ao ápice, enquanto sussurra em meu ouvido, mil versos de amor.

Obs: Trabalho de práticas midiáticas, 1º período de Jornalismo da FACHA - Botafogo.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Quando olho para trás

Como é difícil ter que esquecer, que tuas mãos tocaram meu corpo, que fui tua mais uma vez, mesmo que por apenas uma noite. não quero esquecer, por isso luto contra minha memoria fraca, as marcas ajudam a lembrar, toda a dor, tanto física quanto psicológica. De meus olhos escorriam inúmeras lagrimas, me senti como um papel barato, rasgada, aos pedaços, sem conseguir me recompor, manter a pose de quem a muito já te esqueceu. Preciso disso mais uma vez, nem que seja por apenas mais uma misera noite, preciso ser sua, preciso me sentir amada novamente, sentir que valho alguma coisa.

Olhos bem fechados

Percorro as curvas de teu corpo, com os lábios. Você tem o calor e a intensidade de mil sóis, penetrantes, profundo, e então de repente eu simplesmente sei, que dessa vez vale à pena, se entregar, planejar. Você é paz, calmaria, e ao mesmo tempo revolução, arrebatamento. Me envolvo em teus braços , a vida nunca foi fácil, mas agora nada mais parece importar. Não preciso olhar nos teus olhos para saber que é isso que quero, ou talvez eu precise, mais uma vez. Eu fujo desses sentimentos, em câmera lenta, e então já não há mais como escapar. Não quero mais ser aquela garota que tem medo de ficar sozinha, mas a paz de espirito assusta, ela parece irreal.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Irreversível

Não há como consertar o que já começou errado, aí vem o trem que vai me levar para bem longe, ele levará toda a dor embora, ela cortava muito fundo. Já tomei vários golpes da vida, de novo, e de novo, nada parecia valer à pena, ou sequer ser duradouro. Mais uma vez eu pego esse trem, para longe da dor, mais uma dose, mais uma carreira, mais um trago, mais um comprimido, só mais uma bala, ou até mesmo, quem sabe uma cartela. Não reze a Deus para te ajudar, não há ninguém para escutar, não há mais volta. Mais de um ano se passou, nada mudou positivamente, continuo sendo escrava de meus pensamentos, de todo meu pessimismo. Não há como voltar atrás, já não há mais como consertar as coisas, precisamos aceitar isso, de uma vez por todas. Seus olhos já não têm mais o mesmo brilho, os lábios não têm mais a mesma cor, o sorriso o mesmo encanto. Seu rosto parece envelhecido, expressão cansada, cortesia do tempo. Realmente, mudar pela pessoa errada de nada adianta, e não importa o quanto você me tratasse bem, jamais seríamos, ambos, a pessoa certa um para o outro. E o tempo, a tudo devora, consome. Tento desesperadamente encontrar outras bocas, na vã esperança de que meus sentimentos mudem, de que eu não sinta mais nada, pois só eu sei o quanto você me afeta, o quanto balança meu mundo, e o quanto dói ter que esconder isso de todos, o quanto eu queria que todos esses lábios, fossem apenas os seus.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Dispensável

Cultura exacerbada, veloz. Vivemos numa sociedade dominada pela tecnologia, onde é mais fácil socializar pelo celular, do que olhar nos olhos de alguém. Ninguém mais se importa, há falta de empatia, as pessoas querem apenas saber de serem reconhecidas, "famosas". Eu não sinto sequer a mínima falta do passado, finalmente aprendi a me virar sozinha, e essa é a melhor sensação de todas. Tudo aquilo pra mim já está mais do que morto e enterrado, você é apenas um mero estranho que jamais conheci verdadeiramente, e sequer faço a mínima questão de conhecer. Tenho pressa, de conhecer pessoas novas, de ter uma vida melhor, já não preciso mais de você, talvez até mesmo, nunca tenha precisado.

Prazer efêmero

Aconteceu algo hoje, nossos lábios se tocaram, brevemente, e assim eu ganhei meu dia. Cama fria, sombria, vazia, se contrasta a histeria com que antes nossos corpos se encontravam. De forma violenta, fugaz, sagaz. E o presente, outrora tão doce, tornou-se apenas um líquido amargo, que somos obrigados a tomar. Nosso suor se mistura, enquanto me pergunto se ainda sinto algo por você. Nossos corpos se encaixando, seus olhos castanhos, escuros, quase negros, eles brilham. Nossos lábios devoravam-se, com tamanha intensidade, que jamais encontrei igual. Nossas mãos tinham pressa, de explorar, chegar ao lugar tão desejado. O ápice de nossos corpos, sem nenhum pudor, apenas ansiando por mais, sem parar, nunca parece o bastante. Sempre quero mais de teu corpo, mais de tua mente, quero ser teu mais profundo desejo, tudo que você jamais teve, e acima de tudo quero ser amada, com tamanha voracidade, que jamais irei querer saber de qualquer outra coisa. Quero ser domada, dominada, por esses olhos que queimam, resplandecem. Quero sentir tuas mãos, tua força, teus olhos calmos a admirar meu corpo, quero sentir tudo que jamais senti antes.

Brilho eterno de uma mente sem lembranças

Tenho um vislumbre da perfeição que é teu corpo nu, minha boca se põe a explorar, tudo o que fazemos é inocente, inofensivo. Mudei completamente por você, e de nada adiantou. Como seria bom poder esquecer, felizes são os esquecidos, com o brilho eterno de uma mente sem lembranças. Seu maldito cheiro no meu travesseiro, esse cheiro que agora eu odeio e parece que nunca vai embora. Pensei que pudéssemos superar qualquer coisa, que fossemos fortes o suficiente, porém eu estava enganada. E mais do que tudo, me deixei levar, por uma esperança vã de que tudo ficaria bem. Os machucados doem, minha cabeça dói, e só de pensar que foi você mesmo, quem causou tudo isso.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Irreparável - Parte 2

Fecho os olhos com força, enquanto passamos entre os carros, meus cabelos voam com o vento. Me sinto invencível, veloz, me sinto viva. Apenas a tragédia pode unir pessoas, como nada mais une. Apenas a tragédia pode fazer com que nossos lábios se encontrem mais uma vez, ou que a briga acabe logo com tudo. Violência, uma comédia divina, justo a pessoa que alega mais te amar é a que mais te machuca. Quão doce é a ironia do destino, quando os amigos que você achou que estariam sempre lá por você, simplesmente se vão, e você recebe a ajuda de onde menos esperava. Noites em claro, em vão, noites amargas, solidão, o vazio mais uma vez insiste em me consumir, não quero deixar que ele se aposse de mim, mas porquê então é tão difícil, simplesmente seguir em frente?

Irreparável - Parte 1

Te avisaram tanto para tomar cuidado comigo, quando na verdade eu que deveria ter tomado cuidado com você. Muitas coisas mudaram em mim, como o brilho dos olhos que se esvaiu, foi extinguindo-se mais a cada nova decepção. Como o fato de que eu não suporto mais a cor verde, cor da esperança? Me poupe. Você me machucou, quando tudo que eu queria era te ajudar, fechou as mãos em volta de meu pescoço, me deixou sem ar, e aquele inferno parecia nunca ter fim. Você apertou com força, deixou marcas, não só as físicas, mas também marcas internas irreparáveis. Eu revidei, mas simplesmente porquê não podia ficar quieta enquanto você me machucava, abusava de mim, física e mentalmente. Mas não vou deixar que isso me mude, não mais do que já me mudou, você não merece mais sequer um centavo da minha atenção, passar bem.

sexta-feira, 3 de março de 2017

A trilha

Teu sorriso, o mais belo de todos. De que adianta apagar as fotos, se as imagens continuam na cabeça? Me apego ao pensamento de que se for pra ser, um dia será, mas não quero mais ter que esperar pra ver, não quero mais perder tempo. Amar, e ser amado de volta, é a melhor coisa que existe, e ter que ficar longe é a pior. Ah se eu soubesse a falta que você me faria, ah se eu soubesse o quanto me arrependeria, teria trilhado um caminho bem diferente, até teus braços.

Resplandecente

Não quero olhar em seus olhos enquanto fazemos algo, não quero me permitir sentir mais uma vez. Seu beijo contido, delicado, hipnotizante. Gosto de sentir o ritmo da sua respiração, enquanto estou deitada em seu peito, quente, acompanhado de teu cheiro suave. Parcialmente iluminados, pela luz do luar. Enquanto nossos pés brincam entre si, você passa a mão em minha orelha, passo a mão em seu cabelo e sinto seu coração acelerado. Somos apenas eu e você esta noite, ninguém mais para atrapalhar.