terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Escoando

Mais uma vez eu fui fraca, tola, escolhi a saída mais fácil. Corpo em constante agonia. Como é possível, que possamos fazer alguém tão feliz, ser o motivo de seu sorriso, e ao mesmo tempo ser a causa de sua destruição? Solidão, é o pior sentimento que há, não importa quantas pessoas estejam a sua volta, se não é aquele alguém, você se sente só. O que eu mais temia era chegar a esse momento, em que me sentiria assim, a vida dá com uma mão e retira com a outra. Agora, me sinto como se fosse a pessoa mais solitária do mundo, e a mente não para, rodeada de lembranças, antigas esperanças e decepção, frustração, ela jamais descansa. Até que tudo vá fluindo, escorrendo por entre meus dedos para fora de meu corpo, vou perdendo cada sensação, pouco a pouco, até que o vazio se aposse de mim, de forma irreversível, ele sempre estará lá, a espreita, para me afogar, consumir.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Você é minha jornada

Constantes lembranças, o primeiro beijo, a primeira vez, o primeiro eu te amo. Não importa o tempo que passe, sempre será você. Dor no peito de ansiedade, dor no estômago, o nervosismo da partida, aquela última caminhada silenciosa, seu reflexo nas poças d'água, seu cheiro na minha roupa. Um abraço, sem palavras, nada mais era preciso, enquanto seu coração batia tão forte de encontro a meu peito. É como se fosse o fim do mundo, tudo está desabando, mas ficaremos bem, eventualmente. Olhei bem no fundo de seus olhos, após um beijo longo, intenso, e naquele momento éramos infinitos. Quando você sorri, parece que nada mais importa, apenas admirar seu rosto feliz, sentir isso. Lembro como se fosse ontem, do dia em que percebi que meu coração seria para sempre seu, e que lutaria por isso com todas as minhas forças. Jamais desistirei de você, jamais abrirei mão dessa felicidade tão imensa que sequer cabe em meu peito, eu te amo e jamais deixarei de amar, até o fim dos tempos.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Agridoce - Parte 5

Meus últimos momentos de felicidade estavam ali, nas minhas mãos, e eu só queria te agarrar bem forte e nunca mais ter que soltar. Pois eu sabia, que depois daquele fatídico dia, seria assim, como se houvesse um buraco em minha alma, que nada mais pode preencher. Eu sou covarde, escolhi a saída mais fácil, então pela última vez, definitivamente, adeus mundo cruel, a vida já não tem mais qualquer espécie de sentido, e a morte parece tão reconfortante, meu último abraço, o único que mereço. Constantes lembranças, o primeiro beijo, a primeira vez, o primeiro eu te amo. Eu daria tudo pra mudar o que fiz, lutaria com todas as minhas forças, para ter mais momentos como esses, se por um instante sequer, eu fosse realmente digna de alguém tão maravilhoso quanto você. Não importa o que aconteça amanhã, pelo menos nós tivemos o hoje, e todos os seis meses anteriores. Sei que essa é nossa última noite e queria aproveitá-la ao máximo, te fazer feliz pelo mísero tempo que me resta, mas não consigo deixar de ficar triste, sabendo o que será de nós. Tudo desmorona aqui dentro, violentamente, estou morrendo aos poucos, vendo a chegada do fim cada vez mais próxima, sabendo que sou incapaz de mudar isso. Sinto um aperto no peito, constante, essa sensação de que as coisas nunca mais serão as mesmas. E por fim, eu só queria que você soubesse que se tive um melhor ano, não sei, mas definitivamente esses foram os melhores seis meses de toda a minha vida, te conhecer, aprender a te amar, me sentir de uma forma que jamais me senti antes, uma forma tão incrível e maravilhosa, e infelizmente estragar tudo, te perder.

Agridoce - Parte 4

Olhos distantes, mais uma vez a decepção, o vazio. Eu poderia morrer agora em seus braços, só pra não ter que encarar uma vida sem você a meu lado. Tantos planos, tantos sonhos, feitos em vão, realmente, uma pessoa como eu jamais seria digna de confiança. O melhor que alguém como eu poderia fazer, é se isolar mesmo, se isolar de tudo e de todos, para nunca mais machucar ninguém. Daria tudo pra mudar o que fiz, ter sido uma pessoa melhor pra você, ou até mesmo nunca ter entrado em sua vida. Só queria que você soubesse que realmente te amo, que você é a coisa mais importante pra mim nesse mundo, por mais que meu egoísmo e minha impulsividade tenham estragado tudo. E agora nada mais parece ter cor, sabendo que não existe mais nós dois. Acordei, desejando muito que a noite passada tivesse sido apenas um pesadelo. Mas então, minhas lágrimas haviam secado, era hora de arcar com as consequências dos meus atos. Eu sou covarde, tenho medo de como você possa me tratar, por mais que eu mereça. Também tenho medo do fato de que eu te perdi para sempre, de que não estarei mais em seus braços, eternamente incompleta. Então sim, talvez eu prefira fugir, fugir de tudo, da realidade, do mundo, antes de ter que começar a aceitar que não poderei mais ser eternamente tua, apenas em meus sonhos.

Agridoce - Parte 3

O mundo gira, mais um vez eu digo coisas estúpidas, e continuo aqui presa nesse mesmo lugar, nos mesmos erros. Queria estar a milhas de distância, sem ter feito as coisas estúpidas que fiz. Às vezes, eu simplesmente perco o controle, se eu pudesse pelo menos encontrar um jeito, uma saída de todo esse infortúnio, uma chance de que a roleta não girasse mais uma vez. Tantas promessas e palavras ditas em vão "eu te amo", "nunca vou te abandonar", a vida é muito curta para sequer nos importarmos com isso. As estrelas continuarão brilhando no céu, o mundo continuará girando, então tenha paciência, um dia você acha, de fato, seu caminho. Agora você já sabe do poder do seu sorriso, que ele é algo maravilhoso, então jamais o negue ao mundo. Eu me esforçaria para cruzar o oceano, mesmo sem saber nadar, se pelo menos acreditasse que esse sorriso ainda é meu, mas ele pode ser de outro alguém, veja como ele brilha, sorria para o espelho, se permita perceber, a pessoa incrível que você é. Me conformei com a solidão, e talvez algum dia eu até mesmo comece a gostar dela. Tudo um dia tem seu fim, não podemos segurar uma pessoa, quando ela tem tanto para mostrar ao mundo. Foi legal acreditar, pelo menos por alguns momentos, que não precisávamos de mais nada, que éramos invencíveis, só pelo fato de termos um ao outro, mas me recuso a te manter preso a isso, me recuso a aprisionar algo tão bonito. Cansei de brigar, vamos pensar em nós mesmos, antes de pensar em qualquer outra coisa. Eu por exemplo, preciso de uma garrafa de bebida, e de alguns comprimidos.

Agridoce - Parte 2

Quando meu mundo estava ruindo, talvez eu devesse realmente apenas ter continuado em casa, ao invés de ir conhecer outra pessoa, ao invés de ter que passar por mais um fim. Talvez seria melhor, se nunca tivéssemos nos conhecido. Talvez seja a hora, de aceitar que acabou, que não há mais como prosseguir uma vez que a confiança é quebrada. É hora de você me esquecer, siga em frente, te desejo toda a sorte do mundo, eu não quero realmente que você engasgue em suas próprias palavras, esse deve ser o tipo de coisa que dizemos quando a raiva toma conta. Só me recuso a continuar tendo esperanças, é hora de cada um seguir o seu caminho. Foi muito bom ter te conhecido, você preferiria nunca ter me conhecido? Às vezes tudo que eu queria é gritar, que a vida é uma merda, mas isso não muda nada, então eu simplesmente continuo aqui deitada, ora sonhando com uma vida diferente, ora pouco me fodendo pra isso. Talvez você seja bom demais para mim, ou todos sejamos uma merda mesmo, quem se importa? Você me deu uma espécie de pedaço do paraíso, que eu realmente acreditei que poderia manter, mas quando eu acordar, amanhã será um novo dia, e poderei tentar ocupar minha cabeça com outras coisas, que não sejam pensar em você, no seu sorriso, no que vivemos, no quanto você me fez uma pessoa melhor, como eu penso agora. Nunca quis te causar nenhuma espécie de problema, talvez seria melhor você nunca ter me conhecido mesmo.

Agridoce - Parte 1

Quando olhava para o lado, tinha a plena certeza, de que eu era a pessoa mais sortuda do mundo. Não sei explicar, o quanto meu corpo se alegra ao sentir teu toque. Como tudo descarrilou assim tão rápido? Essa sensação, de que não verei mais seu rosto, é tão agoniante, saber que só posso observar-te dormir uma última vez. Meus olhos, já não aguentam mais o cansaço, eles pesam, devido às noites mal dormidas, mas nem todo o cansaço do mundo é capaz de me fazer pregar os olhos de vez, não quero acordar para a despedida, quero que ela nunca chegue. A luz entra pela janela, viro para um lado e para o outro na cama, repetidas vezes. Lapsos de memória, talvez algum dia eu me esqueça até mesmo das coisas que considero as mais importantes, como teu sorriso. Mas se sou a única culpada, se sou tão errada assim, então o que você ainda faz aqui? Se o passado é o que conta, então por que viver o presente, construir um futuro? Tudo bem, a culpa é toda minha, se isso faz você se sentir melhor, se isso vai te ajudar a dormir a noite, vá em frente, descanse sua cabeça no travesseiro. Não sinto mais nenhum prazer em olhar na sua cara, se engasgue em suas próprias palavras, para que elas não magoem mais ninguém. Talvez essa seja toda a magia da indiferença, quando chega a um ponto que nada mais pode te atingir, o mundo está ruindo lá fora, e você simplesmente está dançando, escutando uma música no último volume. Se após meu erro você simplesmente não pode mais confiar em mim, então deite sua cabeça no travesseiro, tenha doces sonhos, amanhã é outro dia, e você pode estar com quem quiser.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Infância

O olhar de um estranho, o cheiro da fumaça de cigarro, silêncio. Neve caindo na pele, você roda sorrindo, apreciando a sensação. Por que a inocência tinha que lhe ser arrancada tão cedo? Por que crianças, não podem ser apenas crianças? Brincar, se divertir. Você engole a saliva, o choro, enquanto isso lhe consome aos poucos. Quando o vazio toma conta, e qualquer espécie de energia que você tinha se esvai, não resta mais nada a fazer, a não ser aguardar, até que esse buraco na sua alma que parece sugar tudo talvez diminua. Aguente, ou desista de vez, escolha, o caminho dos fortes, ou o caminho dos fracos.

Breu

O pior fantasma, sempre rasteja pelo escuro, e vem me assombrar. Era assim que as coisas aconteciam, no passado, e por que não continuaria sendo da mesma forma? Mãos estranhas, tocam em meu corpo, o medo, da imaginação fértil, da desconfiança, mas pior ainda, o medo da realidade. Isso pode estar no passado, mas sempre haverá aquela sensação, de que está aqui, no presente, minha pele sente. A ânsia de vômito, o nervosismo, é inquietante, o fato de que tudo está tão quieto, silencioso. Pesadelo ou realidade? O mais difícil é ter que aparentar estar bem, quando na verdade você está em pedaços, desabando. Tudo que você quer ir embora, para bem longe, mas quando as coisas parecem relativamente normais, ninguém jamais entenderia, você é a louca da história, que está apenas surtando. Tudo parece tão escuro, e eu me pergunto por que continuo aqui, neste mesmo lugar, onde muitos dos meus sonhos já morreram, a tanto tempo atrás.

domingo, 10 de dezembro de 2017

Paz

Que falta eu senti, de dormir com um sorriso no rosto. Temos uma ligação que não sei como explicar, talvez seja o que vejo dentro de teus olhos. Me sinto tão feliz, que poderia até mesmo morrer agora, em teus braços, e tudo ficaria bem, teria valido à pena. Não consigo acreditar que estou aqui, mais uma vez neste lugar, dentro do teu abraço, apertado, enquanto passo a mão em tuas costas, nunca mais quero ir embora. E assim eu sinto, que finalmente encontrei meu lugar, finalmente me encontrei. Só assim, tudo parece fazer sentido, como se estivéssemos destinados a isso, desde o início. Senti tanta falta da paz, que só em teu sorriso encontrei. Ah se você soubesse, que quando sorri, me faz a pessoa mais feliz do mundo, e que assim, ele tem mais cor.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Entorpecida

Vejo esse corredor vazio, sangue. Me sinto perturbada, o que é isso que minha mente está criando? Talvez eu deveria simplesmente ser internada novamente, assim ninguém mais se machucaria, além de mim mesma. A lâmina às vezes pode parecer tão tentadora, convidativa, a chance de acabar com toda essa angústia, mesmo que momentaneamente. O quão fundo eu tenho que ir? O que mais preciso fazer? Para finalmente conseguir ir embora daqui, acabar com toda a dor. Já não tenho mais lágrimas, elas secaram, tudo que tenho agora são os olhos vermelhos, e ideias na cabeça. Como eu queria, apenas que você estivesse aqui. O que minha autossabotagem fez conosco? Como tudo pôde mudar e perder a cor tão depressa? Não tem como mudar o que aconteceu, na verdade nem deveria ter acontecido. Me sinto eternamente entorpecida, como se eu não estivesse aqui, como se nada fosse real e eu não pertencesse a lugar nenhum, que não seja seus braços. Sinto como se estivesse apenas esperando que os dias passem, sabendo que nada vai mudar. Uma imensa vontade de vomitar, e todos os sons parecem abafados, enquanto simplesmente espero a coragem, de fazer o que precisa ser feito.

Único - Parte 2

Achei que o primeiro dia seria o pior, e que com o tempo eu iria melhorar, mas parece que a cada dia longe de você se torna ainda mais difícil. Nada se compara, ao que só você me fez sentir, e ter isso tão distante, é como se uma mão apertasse meu coração, e ele pudesse parar a qualquer momento. Como sobreviver? Aos piores dias de sua vida. Mais uma vez as lágrimas não param de cair, será que elas nunca se esgotam? Você levanta e tem que sobreviver, a mais um dia ruim, infelizmente você ainda está aqui, viva. Agora eu tenho medo, de dormir novamente, e sonhar mais uma vez que você morre em meus braços, que não consigo te salvar, te segurar comigo. Parecia tão real, e não sei o que ainda me sustenta de pé, quando tudo que eu quero é cair e não ter que levantar mais, talvez seja a esperança, de que possamos vencer isso. Passo pelo mesmo caminho que já fizemos, e ele parece tão diferente, mais triste, acinzentado. Como pode, qualquer detalhe que me lembre você me fazer feliz, mas ao mesmo tempo ser tão torturante. Não sei se me sinto triste por não ter mais isso, ou feliz por pelo menos ter tido. Eu só queria sentir seu abraço, seus lábios tocando os meus, acariciar seu rosto. Um sentimento tão único assim, tão maravilhoso, só deve existir uma vez na vida, e nunca vou me perdoar por ter estragado isso.

Único - Parte 1

Aquele seu sorriso meigo, não me sai mais da cabeça, uma pena eu não poder mais ser o motivo dele. Só quero colocar meu fone, escutar música no último volume, e esquecer que o resto do mundo existe, esquecer o que eu fiz, o que aconteceu, pois ainda não consigo sequer acreditar. Gostaria de poder ficar para sempre daquele jeito, deitada apenas apreciando seu sorriso. O melhor lugar do mundo, é em seus braços, e como isso faz falta. Talvez te ter, não importa de que forma seja, seria melhor do que simplesmente não ter. Tudo que quero é chegar em casa, no meu pequeno refúgio, para finalmente poder desabar. Até o céu, parece mais cinzento que o normal, para onde foi toda aquela beleza e brilho da vida? Talvez seja algo relacionado a falta do seu sorriso, do seu toque. Quando olho no fundo dos meus olhos, no espelho, tudo que vejo é uma mistura de decepção com vazio. Eles não têm mais aquele brilho, agora são olhos negros, que a culpa consumiu. Vejo os rostos de vários desconhecidos, e tudo que eu queria agora era um rosto familiar, aquele que é tão especial para mim. Todo o mundo parece tão frio agora, é tão gelado e sufocante, como se eu me afogasse lentamente. Quero gritar, até ficar sem fôlego, ou até finalmente acordar desse pesadelo, com você me abraçando, me aquecendo.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Doce ilusão

Talvez o isolamento seja a única forma, de nunca mais machucar ninguém. Será que essa dor no peito algum dia passa? Esse aperto. E será que algum dia esse buraco some, esse vazio dentro de mim? Que parece sugar tudo, minha vitalidade, as lembranças boas, esperança. Todo dia parece tão igual, que já nem sei quantos se passaram. Vejo olhos vermelhos no espelho. Do lado de fora, no mundo exterior, parece que tudo continua da mesma forma, a vida não para, só meu mundo interior que desabou mesmo. Mas ao mesmo tempo a ficha ainda não caiu, pois eu sei que te amarei para sempre. Nada parece real, tudo parece meio borrado, distorcido. Espero que você nunca esqueça, pelo menos os bons momentos, que eu pude lhe proporcionar, antes de estragar tudo. O vento bate em meu rosto, mas é como se eu estivesse entorpecida, não sinto mais nada. Obrigada, por ter me feito acreditar que eu finalmente poderia ser diferente, mudar pra melhor. E agora minha mente volta a dissociar, criar um mundo diferente, no qual você ainda está aqui. Talvez seja melhor viver uma doce ilusão, do que viver a dura realidade. A ficha ainda não caiu, e eu espero que não caia mesmo, deixe-me viver nessa linda fantasia.

Quebrada - Parte 2

Os olhos queimam, tudo queima, a cabeça lateja. Você era minha calmaria em meio a tanto caos, meu porto seguro. Havia um silêncio avassalador, no qual nenhuma palavra se fazia necessária, bastava olhar em teus olhos. Ser namorado não é só um título, realmente ser namorado é ser um companheiro para a vida, construir um futuro juntos. Um namorado de verdade é aquele que te ajuda a crescer, que se preocupa até mesmo nos mínimos detalhes. E eu poderia dizer com orgulho, que caramba, eu ganhei na loteria mesmo hein. Pois você foi uma pessoa tão boa para mim, queria poder ter sido uma pessoa melhor pra você. Sentir teu cheiro no travesseiro, era sinônimo de dormir sorrindo, e agora tudo que resta nele são as minhas lágrimas. Toda aquela culpa que eu carregava no peito, ressurgiu com a sua ausência. Me afogo em lembranças, em lágrimas. A culpa corrói, devora, vai consumindo minha alma pouco a pouco, até que não reste mais nada. Você tenta se acalmar, parar de chorar, por mais que tente não consegue. Esse dia, foi meu pior pesadelo se tornando realidade. E agora tudo que eu vejo, o dia inteiro, é a luz da janela nesse quarto escuro. Tudo que eu sinto é um vazio, como se algo estivesse faltando em mim, desde que você se foi. Eu só queria que os dias passassem mais depressa, quem sabe essa dor não passe logo? Mas infelizmente, não vejo nenhuma espécie de luz no fim do túnel, não vejo nenhuma forma de sair do fundo desse poço. Será que alguma hora essa sensação de angústia na garganta passa, ou será que simplesmente terei que me acostumar a conviver com isso? Como eu queria, que tudo não passasse de um grande pesadelo, mas toda vez que acordo as coisas continuam iguais. Mais cedo ou mais tarde, acabarei tendo que aceitar o que aconteceu, e aprender a conviver com isso. Tudo se tornou preto e branco, não enxergo mais nenhum tipo de cor.

Quebrada - Parte 1

Coração acelerado, veloz, dores no corpo, tremores, minha doce amiga ansiedade. Por que fazes isto comigo? Lágrimas sem motivo, até não aguentar mais, até pegar no sono de cansaço, de vontade de que a vida fosse diferente. Lágrimas no escuro, minha doce amiga insegurança, quer brincar um pouco também, de se mostrar. Fantasmas do passado, você pode querer tentar apagá-los, mas sempre estarão ali, à espreita. E então você começa a remoer, tudo que deu errado, o quanto certas pessoas foram tão boas para você, e o quanto queria poder ter retribuído isso, ter sido uma pessoa melhor. Nada pode voltar a ser como era antes, tudo que se pode ter é no máximo um espectro de sonhos e uma imensa saudade no peito que machuca, e como machuca.